Programação Orientada por Objectos

A programação orientada por objectos foi a melhor paradigma de programação que eu já aprendi. Mas porquê devemos usar a POO (Programação Orientada por Objectos)?

Imagina o seguinte cenário em que o programador informático recebe uma proposta do cliente no sentido de criar uma aplicação para gerir a frota de automóvel que possui.

Se ele optar por paradigma de programação diferente da POO (programação procedimental), está sujeito a seguintes situações:

  1. à medida que se acrescenta mais funcionalidades à aplicação, mais difícil fica a continuar um bom desenvolvimento da aplicação;
  2. a funcionalidade existente fica mais difícil de alterar sem afectar adversamente as outras funcionalidades da aplicação. Chama-se a isto, efeitos secundários;
  3. se o programador quiser criar outra aplicação para gestão de aviões, já não poderá aproveitar totalmente o desenvolvimento investido noutra aplicação. Assim o retorno de investimento é pouquíssimo;
  4. O programador está sujeito de saber como a aplicação funciona por si toda do que isolar os seus esforços num aspecto especifico da aplicação;
  5. Torna-se mais difícil de traduzir o modelo de negócios para o modelo de programação;
  6. A aplicação funciona bem se trabalhar isoladamente mas não integrada com as outras aplicações.

Como resultado das anteriores desvantagens da programação procedimental, o programador optará pela programação orientada por objecto que lhe trará as seguintes vantagens:

  1. a transição dum modelo de negócio para modelo de programação torna-se mais intuitiva;
  2. é mais rápido e eficiente a implementar as mudanças nas aplicações.
  3. se houver uma equipa de desenvolvimento na aplicação, cada programador pode concentrar num só aspecto da aplicação, ao contrário da programação procedimental onde um programador tinha de saber como a aplicação toda funciona;
  4. há possibilidade de reutilizar o código para as outras aplicações. Assim, há aumento de funcionalidades na aplicação com o menor esforço investido;
  5. aumenta a integração facilitada nos sistemas operativos modernos;
  6. torna-se mais fácil e intuitiva a criação da interface gráfica da aplicação.

Por estas vantagens de POO atrás referidas,  aconselho vivamente o uso desta paradigma de programação.

Lusogenes (2014)

Lusogenes é uma empresa de produção e comercialização de material genético. A Lusogenes solicitou um site, desenvolvido pela Ruralbit, no qual fui responsável pelos seguintes desenvolvimentos:

  1. criação de slider de imagens;
  2. registo e gestão de touros;
  3. criação de catálogo de acordo com as preferências dum determinado cliente da Lusogenes.

As tecnologias/ferramentas usadas para este projecto foram:

  • jQuery
  • PHP
  • MySQL
  • FPDF (biblioteca que permite a criação de PDF)
  • HTML
  • CSS

À mesma empresa, também, fui responsável pela instalação e configuração dum servidor VPN.